Sinasefe Monte Castelo repudia intervenções contra a democracia nos institutos federais; Nacional faz live na terça sobre o assunto

No último dia 17 de abril, em mais um gesto autoritário e de desapreço à democracia e desrespeito à Rede Federal de Educação, seus servidores e usuários, o MEC interveio, desta vez no IFRN, ignorando sua autonomia e a consulta regular feita à comunidade do IF, nomeando um reitor pro-tempore para dirigi-lo.

É a terceira vez que acontece esse tipo de intervenção na rede, com o MEC indicando interventores para os Institutos Federais de Santa Catarina e também do Acre.

No caso do Rio Grande do Norte, o MEC alega que o reitor escolhido pela comunidade tem ligações políticas, por ter permitido, quando diretor do Campus Natal, a realização de um evento nas instalações do campus, solicitado pela Arquidiocese de Natal. A denúncia contra o eleito foi feita pelo MBL, e prontamente atendida por Abraham Weintraub, que aproveitou para colocar um interventor com claras ligações com o PSL, tendo sido candidato a prefeito de Mossoró por esse partido. Meses depois de eleito, foi instaurado um processo administrativo contra o professor Araújo Filho, com intuito de evitar que a vontade da comunidade do instituto fosse respeitada.

Nota do Sinasefe Monte Castelo

Nesta sexta-feira, 24, o Sinasefe Seção Monte Castelo emitiu nota em solidariedade à comunidade do IFRN e de repúdio às ações antidemocráticas do ministro da Educação. A diretoria do Sindicato também conclama a comunidade do IFMA a estar vigilante em razão da consulta para nova direção do IFMA, que se aproxima.

Confira a nota em defesa da democracia nos institutos atacados:

NOTA DE REPÚDIO

O Ministro da Educação, em mais um ataque às Instituição de Ensino Técnico e Superior e à Democracia, nomeou nesta semana, de uma só vez, DOIS INTERVENTORES em detrimento aos respectivos reitores eleitos por estas comunidades acadêmicas. Um no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN e outro no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina – IFSC.

O atual governo teima em agredir continuamente a autonomia das instituições acadêmicas, tolhendo a escolha, a vontade democrática e soberana das diversas comunidades acadêmicas país afora, impondo-lhes gestores com a marca da ideologia e do alinhamento político autoritários.

Nós do SINASEFE (Seção Monte Castelo – Maranhão), também compartilhamos a ideia que tal ato se opõe aos princípios da Lei de Diretrizes Básicas da Educação e da Constituição Federal e conclamamos os servidores e estudantes do IFMA a estarem atentos a estes movimentos autoritários por parte do Governo Federal e de seu atual Ministro da Educação, para que não sejamos surpreendidos com atos desta natureza.
Manifestamos ainda nosso repúdio e indignação com as intervenções ocorridas no IFRN e no IFSC, solidarizado-nos com a luta dos companheiros destas instituições.

Assim como eles, não nos calaremos diante do desrespeito à democracia e às ameaças que venham a sobrepujar a autonomia da nossa instituição.

São Luís/MA, 24 de abril de 2020

Diretoria do Sinasefe – Seção Monte Castelo – Maranhão.

Sinasefe Nacional debate ataques à Rede Federal nesta terça-feira, 28

O SINASEFE realizará nesta terça-feira (28/04), a partir das 10 horas, a sua 22ª transmissão ao vivo (live) desse período de isolamento social. A exibição acontecerá simultaneamente na fanpage do Facebook e no canal do YouTube do sindicato.

A transmissão terá como tema “As intervenções do MEC na Rede Federal de Educação”, contando com as participações de Carlos Magno (coordenador geral do SINASEFE), Reginaldo Lopes (deputado federal pelo PT-MG) e Rúbia Sagaz (secretária geral do SINASEFE).

Não perca: é terça-feira, dia 28 de abril, às 18 horas, no www.facebook.com/sinasefe.nacional e no www.youtube.com/canalsinasefe.

Divulgue! Assista! Interaja!

Conteúdo relacionado

Sinasefe Monte Castelo, com informações Sinasefe Nacional e Folha de SP