14J: Confira como foi a Greve Geral contra a reforma da Previdência e pela educação pública no Maranhão

O Brasil foi às ruas nesta sexta-feira contra o ataque à previdência e à educação pública. Somente no Maranhão, centrais e sindicatos avaliam que a Greve Geral deste 14 de junho atingiu ao menos cem cidades.

Em São Luís, as manifestações começaram logo cedo, com bloqueios na BR 135, na altura da Universidade Federal do Maranhão e na zona rural da cidade. Houve paralisação dos ônibus da capital pela manhã, dos bancos e de diversos serviços. À tarde, houve concentração na Praça Deodoro, com diversos manifestantes ocupando o centro da cidade.

Os servidores do IFMA, instituição ameaçada pelo governo, compareceram em grande parte das manifestações no Estado.

Confira a seguir imagens dos protestos pelo Estado, em que se destaca a participação de docentes e estudantes das redes públicas federal, estadual e municipal, em luta desde que anunciados os cortes da pasta da Educação pelo MEC.  Além da capital, houve greve em cidades como São Bernardo, Araioses, Zé Doca, Bom Jardim, com o protesto de iniciativa dos professores e professoras da etnia Awa Guaja, Bacabal, Cajapió, Chapadinha, Caxias, Codó, São João do Sóter, Dom Pedro, Itapecuru, Imperatriz, Pinheiro, Santa Inês, São Raimundo das Mangabeiras, Timon, entre várias outras.

   

“Os Awa Guaja deixaram sua aldeias hoje e foram se manifestar no povoado dos não-indígenas. Visitaram a única escola e convidaram professores e alunos. Tiveram apoio. Juntos seguimos numa bonita caminhada, para admiração das pessoas do lugar. Inédito esse ato organizado pelos professores Awa. Terra indígena Caru. Município Bom Jardim” (texto Rosana Diniz, fotos Flavia Berto).

Bacabal

As atividades começaram logo cedo, em frente à Igreja São Francisco, seguida de passeata até a Praça Silva Neto

Cajapió

 

Pinheiro

 

Chapadinha

 

São Raimundo das Mangabeiras

Itapecuru

Imperatriz

Santa Inês

Timon

A luta segue até a derrubada da reforma que ataca direitos dos trabalhadores e trabalhadoras!