Sinasefe trata da deterioração da estrutura física dos campi com a Reitoria

Durante a reunião realizada entre o Sindicato, comissão de servidores e a reitoria no dia 1º de março, na qual foram tratados diversos assuntos, foi discutida, também, a precariedade da falta de manutenção nas instalações em diversos campi, o que pode comprometer inclusive a integridade física de servidores, estudantes, terceirizados e demais membros das comunidades servidas pelo IFMA que transitem nesses espaços.

Teve destaque pela emergência a situação do Campus Zé Doca, onde inclusive as aulas foram adiadas em razão dos riscos, e o Campus Monte Castelo que, mesmo tendo recebido verba de manutenção, segundo informou o próprio reitor Brandão, a situação persiste.

No caso de Zé Doca, o Sinasefe Monte Castelo visitou as instalações no dia 26 de fevereiro e, em conversas com os servidores, ficou clara a apreensão de se trabalhar e colocar também os estudantes em prédios com rachaduras e terreno cedendo.

Na cidade há duas unidades, e a que fica localizada no Povoado Josias, que fica a uma distância entre 4 km e 6 km da sede, encontra-se fechada por falta de infraestrutura para funcionar. Na sede, três blocos, incluindo parte do Administrativo, estão com problemas (veja nas fotos abaixo).

O reitor informou que já foram destinados R$ 280mil para compra de uma nova central de energia para suprir a demanda já que a atual não suporta depois de serem adicionadas 10 salas de aula às instalações. Ele também disse que está em fase de contratação de uma empresa para fazer levantamento e análise estrutural para que a partir daí possa se trabalhar em cima dos problemas técnicos apresentados.

O reitor informou que, no caso do Monte Castelo, em outubro último foram repassados R$ 980 mil para problemas emergenciais de infraestrutura e conclusão do Parque Esportivo e do telhado, além de mais R$ 459 mil no final de fevereiro para suprir outras emergências, como goteiras que apareceram. Como se pode constatar nas fotos abaixo, a situação não mudou mesmo depois da alocação dessa verba.