Sinasefe conversa com a base nos campi do interior do Maranhão

O Sinasefe Monte Castelo segue com sua política de atuar fortemente na base, indo até os servidores nos campi do IFMA pelo Estado.

Pinheiro

Recentemente, a direção do Sindicato esteve no Campus Pinheiro, onde conversou com os técnico-administrativos sobre o papel da Comissão Interna de Supervisão (CIS), além de ataques que têm os direitos dos servidores públicos na mira, além das ameaças ao serviço ofertado à população: nesse contexto, houve uma atividade da qual participaram técnicos, docentes e discentes, na qual foram tratados assuntos como a atual conjuntura, a Emenda 95 de congelamento do investimento público. A Assessoria Jurídica do Sinasefe Monte Castelo também participou da visita.

A atividade foi saudada pelos servidores do Campus. “Momento muito proveitoso para todos nós do Campus Pinheiro. Que venham as próximas rodas de diálogo!”, celebrou Karoline Rodrigues. “Obrigado ao Sinasefe pela importante contribuição da atividade de luta aqui no Campus Pinheiro. Esse é o caminho: fora dos gabinetes, coletivamente, entendendo que o Sindicato é luta política e não uma mera instância administrativa”, pontuou Vicente Juciê. “Parabéns ao Sindicato por se fazer presente neste espaço e momento único e complexo!”, saudou Saulo Costa. As manifestações aconteceram no grupo de WhatsApp do Sindicato (para fazer parte, envie e-mail através do campo “Contato”, na parte superior do site).

Atividade no Campus Pinheiro

Santa Inês e Zé Doca

Atividade semelhante foi empreendida quando da ida aos campi de Santa Inês e de Zé Doca, também realizadas em setembro. A esta altura, os servidores já estavam indignados com a Instrução Normativa 02, baixada pelo governo Temer, que impõe banco de horas, sobreaviso e não-pagamento de horas-extras no serviço público, e a defesa contra mais esse ataque passou a fazer parte da agenda dos encontros, culminando com a Assembleia Geral realizada pelo Sindicato no último dia 28 de setembro no Campus Monte Castelo.

A Agenda do Sindicato era em Zé Doca, mas, ao passar por Santa Inês, o Sindicato aproveitou para conversar com servidores (tanto do Campus Santa Inês quanto os de Bacabal que estavam lá)

Sindicato presente em Zé Doca

Em Zé Doca, o Sindicato pôde verificar a situação de abandono de parte das instalações:

 Agora já no início de outubro, no último dia 3, o Sindicato e sua Assessoria Jurídica retornaram à Baixada Maranhense, dessa vez para conversar com os servidores no Campus Alcântara e também da Escola Caminho das Estrelas (do Ministério da Defesa), localizada nas dependências do Centro de Lançamento de Alcântara, seus professores da EBTT fazem parte da base do Sinasefe.

Mais uma vez, a preocupação com a Instrução Normativa 02 foi fortemente expressada pelos servidores. O Sindicato continua dialogando e demonstrando o enfrentamento à questão, tanto em nível nacional, pelo Sindicato, quanto no âmbito do IFMA, com a construção do documento deliberado na última Assembleia, apontando à Reitoria os prejuízos causados e que gerarão forte resistência caso o Instituto se submeta à IN, prejudicando servidores e fragilizando sua autonomia.

O Sindicato mantém sua aproximação com a base, fundamental nesse momento de arregimentar a resistência aos ataques que se avolumam. As próximas unidades a serem alcançadas são os campi Caxias e São José de Ribamar. Os servidores que desejarem fortalecer este diálogo em seus locais de trabalho podem entrar em contato com o Sinasefe Monte Castelo para agendar (contato pode ser feito através do site, no campo “Contato”).